sábado, 11 de julho de 2015

Em Off

Oiee pessoas!!!

Saudades de estar aqui, de compartilhar, enfim, mas por razões óbvias não estou tendo como no momento, estou sem computador , mas em breve volto com dicas de leituras , filmes, textos, músicas...

De casa nova, sem teve e computador, sem televisão tudo bem passo bem, mas sem computador, to meio quase surtando, o celular tem salvado só um bocadinho, rsrs...

Mas para não perder o hábito compartilho este texto lindo da Cecília Sfalsin Coisas valiosas pra gente de coração

Tudo nesta vida é passageiro , tudo mesmo , nada é eterno, nada dura para sempre, a não ser o sentimento que deixamos abrigados nos corações de quem amamos. 
Não sabemos como será o nosso próximo segundo , não temos ideia se teremos tempo para consertar erros, ou para diluir uma mágoa que por descuido , ou pela arrogância deixamos embrutecer a nossa alma .
Não temos tanto tempo assim para perdermos com coisas insignificantes, com picuinhas, com inimizades, com ofensas, com coisas que não vão florescer nada dentro da gente. 
Talvez o que eu estou dizendo, pra muitos não terá importância alguma, porque as pessoas estão tão acostumadas a viver o "depois" que andam desprezando o "agora" e rejeitando o fato de que a vida pode durar uma fração de segundos e não nos dar tempo para arrependimentos . 
Deste mundo nada se leva, nem bens, nem status , nem coisa alguma , e o que faz qualquer ser humano ficar bem e se sentir realizado, é tudo aquilo que não muda o seu caráter nem tampouco a sua personalidade.
Não podemos ser crianças adultas em um mundo onde todo cuidado é pouco diante de tudo que Deus realmente quer da gente, que é a paz, o amor ao próximo , a gratidão , a dignidade e o respeito...

terça-feira, 5 de maio de 2015

Quarenta e um anos

Quarenta e um anos de vida...e nunca me senti tão ótima em toda minha vida.
Agradeço a Deus por tudo que tem realizado na minha vida, são tantas conquistas, para muitos parecem pequenas, mas pra mim pouco importa, porque ninguém sabe o tamanho dos meus sonhos.
Aos meus amores maiores - meus pais; hoje não comemoro junto com vocês, longe dos olhos , porém mais do que nunca perto do coração!
A todos que passam por aqui, meu obrigado de coração por direta ou indiretamente fazerem parte desta pequena parcela da vida.
Aos amigos e familiares minha gratidão pela torcida e proponho um brinde a vida, porque segundo Caetano: cada um sabe a a dor e a delícia de ser o que é...


quarta-feira, 29 de abril de 2015

Livros - Kombo dicas!!

As Linhas do Passado e do Presente tecem a realidade de alegrias e sofrimento para cada um de nós. Embora certas questões cruciais da existência possam estar momentaneamente encobertas pelo esquecimento daquilo que fomos, em outras encarnações, pode ser que, algum dia, um sonho, um imprevisto ou a revelação de uma enfermidade coloquem-nos diante da necessidade de superar fragilidades e evoluir.
Bartira não consegue abrir seu coração para a espontaneidade de um sentimento sincero. Laura enfrenta a depressão pós-parto e recai na armadilha do suicídio. Jorge deixa-se levar pelo desânimo profundo e não consegue seguir em frente. Onde estarão as respostas e a ajuda necessárias na jornada da redenção? Na terapia de vidas passadas? No auxílio dos espíritos amigos e protetores?

Conheça os insondáveis caminhos do amor e da ajuda espiritual. E descubra A Luz que vem de dentro.

*Que não podemos impedir o encontro com nossos erros pretéritos. Por mais que tentemos fugir das lições por que temos de passar, elas sempre retornarão, de uma forma ou de outra. E também que termos de responder um dia por todo mal que praticamos...
.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~
Ivete, uma jovem executiva bem-sucedida, resolve mudar radicalmente sua vida. Abandona tudo e vai para um mosteiro. Será que ela conhecerá a verdadeira humildade?Ivete tem uma vida estável e uma situação financeira bastante satisfatória. Contudo, sofre com vários conflitos interiores. Para tentar entender o que se passa em seu íntimo, ela procura a ajuda de um psicólogo e inicia um tratamento com Marcondes, um profissional extremamente materialista, que vive um relacionamento tranquilo e feliz ao lado de Dora, sua esposa, e da filha, Beatriz. Mas sua vida muda quando ele a conhece.Durante o tratamento, Ivete sente grande necessidade de mudar radicalmente os caminhos traçados. Assim, decide abandonar sua bem-sucedida carreira, abrindo mão de todos os seus bens materiais em prol da prestação de serviço à humanidade.Na nova empreitada, ela obtém grande sucesso. Conhece os verdadeiros valores da vida, abandona o materialismo, aprende a exercer a humildade e torna-se a madre prioresa de um mosteiro.Ivete e Marcondes não sabiam, mas o envolvimento deles remontava ao século XV. Desde aquela época eles vinham se encontrando para resgatar os erros do passado. Portais da eternidade, do espírito Marius e psicografia de Bertani Marinho, é mais um romance imperdível que nos traz o bálsamo do Espiritismo. Uma obra repleta de ensinamentos psicológicos, filosóficos e espíritas que tem como objetivo maior o aperfeiçoamento moral e intelectual do ser humano.


*Porque a eternidade também está nos sentimentos.
.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~
Este livro procura mostrar ao leitores que Jesus espera mais das pessoas; que elas não fiquem apenas aguardando ser 'tocadas' por Ele, mas que o toquem, colocando em prática no cotidiano os seus ensinamentos. Tendo como ponto de partida a palavra do próprio Cristo, ou aquilo que os Evangelistas e nomes da Espiritualidade sobre Ele disseram, o autor faz a proposta de reflexão sobre o real significado da missão de Jesus, que não é tão somente a de 'Salvador' da humanidade, mas, também, e principalmente, a de 'Redentor', que liberta as pessoas daquilo que as fazem sofrer. O livro traz também uma oração ao final de cada capítulo.


*Sete passos da felicidade: Humildade - Mt 5,5; Misericórdia - Mt 6,7; Desapego - Mt 6,19-20; Perdão - Mt 6,15; Fé - Lc 8,48; Perseverança - Mt 10,22 - Amor - Mc 12,31
.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~

Depressão - -Não é que eu pretenda matar-me. Quero apenas desaparecer! Sumir! Livrar-me desta horrível sensação de vazio, de inutilidade da existência...
Assim define o personagem central deste romance a natureza do seu mal, que lhe tira a graça de viver e o leva a cogitar do suicídio.
Ao longo destas páginas, em episódios esclarecedores e emocionantes, o leitor acompanhará seu ingente esforço em favor da recuperação.
E mais: em linguagem clara e objetiva o autor oferece uma visão ampla das origens desse terrível mal à luz da Doutrina Espírita, com os subsídios para superá-lo ou evitar que ele nos surpreenda na jornada humana.


*Sabemos hoje mais do que nunca, que é preciso vivenciar o Evangelho, a fim de que nos libertemos dos sentimentos negativos que fazem nossa infelicidade.
.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~

Oiee pessoas!!
Lendo...lendo e lendo....está sendo assim!!
Segue a sinopse dos livros com os trechos que mais gostei!!
Fica a dica!!


domingo, 5 de abril de 2015

Sou uma sonhadora....

Me disseram isto... e confesso... eu sou . Vivo de certezas não vistas, de fatos não acontecidos, de sentimentos não vividos e guardo tudo dentro de um "ainda" que se encaixa bem na palavra "esperança" .. Sem pretenção alguma quero ter sucesso na vida, quero poder realizar meus sonhos, alcançar meus objetivos, cumprir minhas metas, chegar no topo não de uma montanha , mas de uma realização esperada . Meu coração é sonha(dor) e talvez seja por isto que ele bate tanto cada vez que Deus me diz "continue" , deve ser por este motivo que ele faz com que meus olhos se molhem cada vez que eu ultrapasso um obstáculo, ou venço uma batalha . Me sinto protegida , guardada , cuidada por aquEle que me faz sonhar , e não sei como agradecê-lo por cada livramento que Ele me da . Ja me disseram também que sou devagar demais , mas é que na verdade toda espera nos cobra passos lentos, e eu "ca" amo observar os caminhos , e as pessoas que encontro por ele. Atualmente estou vivendo um tempo bonito, não fácil, mas bonito, não perfeito, mas interessante , não impossível , mas distante e desistir é uma palavra que deletei do meu dicionário , por que eu ainda sou daquelas que acredito .. que sonho ... e que creio nos planos imensuráveis do Senhor pra minha vida e no tempo aceitável d"Ele também. Eu Chego la... ainda que eu tenha que respirar fundo várias vezes e engolir o choro pra não parar .. eu chego la..
Ops..."nós" chegaremos 
Cecília Sfalsin
.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~

Sim sonhadora....eterna sonhadora!!
Ando sumida, por estar vivendo novos sonhos, me perdoem, please??!!
Vivendo em uma nova cidade, em uma nova casa, com uma nova família -  sim fui adotada!!rsrs - longa história, um dia conto; em um novo trabalho , em uma nova área e em um novo horário - de noite, enfim tudo muito novo, mas estou tão bem, tão feliz, tão leve...
Feliz Páscoa...que nossos sonhos tenham sempre como Mestre o nosso irmão Maior Jesus.
Bjs

quinta-feira, 5 de março de 2015

Quem morre?


Quando observamos, da praia, um veleiro a afastar-se da costa, navegando mar adentro, impelido pela brisa matinal, estamos diante de um espetáculo de beleza rara. O barco, impulsionado pela força dos ventos, vai ganhando o mar azul e nos parece cada vez menor. Não demora muito e só podemos contemplar um pequeno ponto branco na linha remota e indecisa, onde o mar e o céu se encontram. Quem observa o veleiro sumir na linha do horizonte, certamente exclamará: Já se foi. Terá sumido? Evaporado? Não, certamente. Apenas o perdemos de vista. O barco continua do mesmo tamanho e com a mesma capacidade que tinha, quando estava próximo de nós. Continua tão capaz, quanto antes, de levar ao porto de destino as cargas recebidas. O veleiro não evaporou, apenas não o podemos mais ver. Mas ele continua o mesmo. E talvez, no exato instante em que alguém diz: Já se foi, haverá outras vozes, mais além, a afirmar: Lá vem o veleiro. Assim é a morte. Quando o veleiro parte, levando a preciosa carga de um amor que nos foi caro e o vemos sumir na linha que separa o visível do invisível dizemos: Já se foi. Terá sumido? Evaporado? Não, certamente. Apenas o perdemos de vista. O ser que amamos continua o mesmo. Sua capacidade mental não se perdeu. Suas conquistas seguem intactas, da mesma forma que quando estava ao nosso lado. Conserva o mesmo afeto que nutria por nós. Nada se perde, a não ser o corpo físico de que não mais necessita no outro lado. E é assim que, no mesmo instante em que dizemos: Já se foi, no mais Além, outro alguém dirá feliz: Já está chegando. Chegou ao destino levando consigo as aquisições feitas durante a viagem terrena. A vida é feita de partidas e chegadas. De idas e vindas. Assim, o que para uns parece ser a partida, para outros é a chegada. Um dia partimos do mundo espiritual na direção do mundo físico; noutro, partimos daqui para o espiritual, num constante ir e vir, como viajores da Imortalidade que somos todos nós. 
 Morre lentamente quem não viaja, quem não lê, quem não ouve música, quem não encontra graça em si mesmo. 
Morre lentamente quem se transforma em escravo do hábito, repetindo todos os dias os mesmos trajetos. 
Quem não muda de marca. 
Não se arrisca a vestir uma nova cor ou não conversa com quem não conhece. 
Morre lentamente quem passa os dias queixando-se da sua má sorte ou da chuva incessante. 
Morre lentamente, quem abandona um projeto antes de iniciá-lo, não pergunta sobre um assunto que desconhece ou não responde quando lhe indagam sobre algo que sabe. Então não morreu. 
Os anjos a esperam.
Pablo Neruda

.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~

Segue em paz amiga do coração, valeu por cada carinho nos momentos de amizade verdadeira que compartilhamos juntas, das risadas, vou me lembrar sempre quando ouvir o Teterete Teteterete de Jorge Ben Jor , e que por mais que a cada ligação que eu desse e tentava disfarçar a voz ou queria até mesmo passar um trote e nunca conseguia, você já sabia e de um jeito muito seu sempre me desarmava com suas crises de riso até mesmo no telefone.
Quando me disse que estava com câncer e te respondi de imediato e categoricamente que não, pois o câncer agora sim estava saindo de você e ainda assim juntas chegamos a conclusão que um dia iríamos rir disto tudo, e vamos rir muito, simplesmente porque o câncer se envergonhou e saiu de vez daquela que sempre soube se fazer gigante até nas adversidades. Vai amiga, prepara a sala para um bate papo gostoso, porque um dia, nós vamos nos reencontrar.

bjkss da Teretete


terça-feira, 3 de março de 2015

Anjo

O menino voltou-se para a mãe e perguntou:
-- Os anjos existem mesmo? Eu nunca vi nenhum. Como ela lhe afirmasse a existência deles, o pequeno disse que iria andar pelas estradas, até encontrar um anjo.
-- É uma boa idéia - falou a mãe. Irei com você.
-- Mas você anda muito devagar - argumentou o garoto. Você tem um pé aleijado. A mãe insistiu que o acompanharia. Afinal, ela podia andar muito mais depressa do que ele pensava. Lá se foram. O menino saltitando e correndo e a mãe mancando, seguindo atrás. De repente, uma carruagem apareceu na estrada. Majestosa, puxada por lindos cavalos brancos. Dentro dela, uma dama linda, envolta em veludos e sedas, com plumas brancas e cabelos escuros. As jóias eram tão brilhantes que pareciam pequenos sóis. Ele correu ao lado da carruagem e perguntou à senhora:
-- Você é um anjo?
Ela nem respondeu. Resmungou alguma coisa ao cocheiro que chicoteou os cavalos e a carruagem sumiu, na poeira da estrada. Os olhos e a boca do menino ficaram cheios de poeira. Ele esfregou os olhos e tossiu bastante. Então, chegou sua mãe que limpou toda a poeira, com seu avental de algodão azul.
-- Ela não era um anjo, não é, mamãe?
-- Com certeza, não. Mas um dia poderá se tornar um, respondeu a mãe. Mais adiante uma jovem belíssima, em um vestido branco, encontrou o menino. Seus olhos eram estrelas azuis e ele lhe perguntou.
-- Você é um anjo?
Ela ergueu o pequeno em seus braços e falou feliz:
-- Uma pessoa me disse ontem à noite que eu era um anjo. Enquanto acariciava o menino e o beijava, ela viu seu namorado chegando. Mais do que depressa, colocou o garoto no chão. Tudo foi tão rápido que ele não conseguiu se firmar bem nos pés e caiu.
-- Olhe como você sujou meu vestido branco, seu monstrinho! Disse ela, enquanto corria ao encontro do seu amado.
O menino ficou no chão, chorando, até que chegou sua mãe e lhe enxugou as lágrimas com seu avental de algodão azul. Aquela moça, certamente, não era um anjo. O garoto abraçou o pescoço da mãe e disse estar cansado.
-- Você me carrega?
-- É claro - disse a mãe. Foi para isso que eu vim. Com o precioso fardo nos braços, a mãe foi mancando pelo caminho, cantando a música que ele mais gostava. Então o menino a abraçou com força e lhe perguntou:
-- Mãe, você não é um anjo? A mãe sorriu e falou mansinho:
-- Imagine, nenhum anjo usaria um avental de algodão azul como o meu....
MORAL DA HISTÓRIA: Anjos são todos os que na Terra se tornam guardiões dos seus amores. São mães, pais, filhos, irmãos, amigos que renunciam a si próprios, a seus interesses, aos seus objetivos, aos seus desejos e até as suas vidas em benefício dos que amam. Às vezes, podem estar do nosso lado e não percebemos.
Autor: William J. Bennett

sábado, 21 de fevereiro de 2015

Hipótese da Emília

"– A vida, senhor Visconde, é um pisca-pisca. A gente nasce, isto é, 

começa a piscar. Quem pára de piscar chegou ao fim, morreu. Piscar é 

abrir e fechar os olhos – viver é isso. É um dorme e acorda, dorme e 

acorda, até que dorme e não acorda mais [...] A vida das gentes neste 

mundo, senhor Sabugo, é isso. Um rosário de piscados. Cada pisco é um

 dia. Pisca e mama, pisca e brinca, pisca e estuda, pisca e ama, pisca e 

cria filhos, pisca e geme os reumatismos, e por fim pisca pela última

 vez e morre. 



– E depois que morre?, perguntou o Visconde. 


– Depois que morre, vira hipótese. É ou não é?"





Monteiro Lobato

É assim...

É assim...
Tecnologia do Blogger.

ou é assim...

ou é assim...

Follow by Email

About Me

Minha foto
Pedra bruta se deixando lapidar pelo cinzel da vida

Seguidores