terça-feira, 30 de setembro de 2014

The Maze Runner - Correr ou Morrer


Em um mundo pós-apocalíptico, o jovem Thomas

 (Dylan O'Brien) é abandonado em uma comunidade

 isolada formada por garotos após toda sua memória 

ter sido apagada. Logo ele se vê preso em um 

labirinto, onde será preciso unir forças com outros

jovens para que consiga escapar.


Oiee!!
Infelizmente ainda não li a trilogia, mas quando vi o trailer ao assistir A Culpa é das estrelas, na hora fiquei ansiosa por ver o filme, e há quinze dias atrás fui debaixo de uma chuva tremenda em uma outra cidade, sendo que na minha o cinema está em reforma, enfim, é demais!!!
Tem cenas fortes, mas é muito dinâmico e tenso, já estou na expectativa do ano que vem assistir a segunda parte, mas até lá descolo a trilogia para ler.
#ficaadica

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Quem julgar as pessoas não tem tempo para amá-las. A falta de amor é a maior de todas as pobrezas.
Madre Tereza de Calcutá 

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

“O que existe além do que já foi dito sobre o amor?

Toda minha vida pautada em amores que tive ou gostaria de ter. Falando sobre os que tive, também não tenho muito a dizer.
Amei e fui muito bem amada. Mas foi um amor, um único amor que veio, cruzou minha vida, tocou a minha alma e ficou marcado em minha pele.
Todos nós carregamos conosco uma história. Aquela que só nos atrevemos a lembrar quando, durante a noite no escuro, encostamos nossas cabeças no travesseiro e o silêncio cala fundo. Não importam os anos, certas coisas simplesmente permanecem.
Mas então, numa quinta-feira a tarde de um ano qualquer, tropeçamos nesse amor já supostamente esquecido. Percebemos que amor igual não há e aquela pessoa continua e continuará a ser nossa referência afetiva mais sincera e profunda.
Não é doença nem obsessão. Alias não é nada, só amor. Amor dos bons, daqueles que são únicos e maravilhosos, que acontecem poucas vezes na vida das pessoas. Daqueles amores que ficam e que teremos que conviver com ele como algo concreto e parte de nossas vidas.
Que alma consegue atravessar a vida sem ter conhecido o amor? E quem sabe ter a sorte de ser correspondido?
Que vida vale a pena sem amor?
Nenhum sentimento é mais lindo, profundo e transformador que o amor. Só o amor transcende e purifica, enlouquece, cura, invade, permanece, liberta e aprisiona. Quando acontece é um som grave que penetra invade e permanece.
Não compliquem e nem elaborem o sentimento mais incrível e poderoso de todos. Permitam que ele chegue e se instale.
Pois o resto são bobagens, meninos. Bobagens.

(Carolina Ferraz)

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

O Meu Amor

E me beija com calma e fundo


Até minh'alma se sentir beijada

Sem palavras...só ouvindo...

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Saber ser feliz é preciso antes de tudo encontrar a paciência suprir a necessidade da mente em busca do dia-a-dia na consciência de entender que um dia você pode lutar para vencer mesmo que antes já tivesse sido derrotado mas sem nunca perder as esperanças. Porque o comodismo é a injustiça da liberdade que provoca o transtorno do pecado e o desamor a condição de caminhar pela paz. E a vida é todo espaço de tempo que temos para pensar no momento em que estamos consciente do que fazemos em benefício do amanhã.
Autor desconhecido


É assim...

É assim...
Tecnologia do Blogger.

ou é assim...

ou é assim...

Follow by Email

About Me

Minha foto
Pedra bruta se deixando lapidar pelo cinzel da vida

Seguidores