quinta-feira, 22 de março de 2012

Os dois pedidos

"A coisa mais bonita de ser, é ser você mesmo."
Marcio Kühne



O MENINO ainda não tinha dez anos.
Seus cabelos claros cobriam-lhe a testa displicentemente.
Seus olhos tinham uma expressão de curiosidade.
Aproximou-se da mãe e disse: "Mãe, o que você quer que eu seja quando crescer?"
A mãe deixou os afazeres de lado e olhou demoradamente o pequeno. "Por que a pergunta, meu bem?" – respondeu. "Ah, mãe!", disse suspirando, "hoje, na escola, meu amigo me disse que ele vai ser médico porque seu avô é médico e seu pai também. Então, fiquei pensando nisso.
O que você e o pai querem que eu seja?" O rostinho do menino tinha um traço de apreensão. "Meu querido, disse ela abraçando o garoto, "eu tenho apenas dois pedidos para lhe fazer. Quero que você seja correto e que seja feliz." Beijou suavemente a testa do filho que, insatisfeito com a resposta, afastou-se para poder olhar a mãe diretamente. "Não, mãe!
Qual profissão você quer que eu tenha quando crescer?" – voltou à tona achando que não havia sido compreendido. "A escolha da sua profissão, meu filho, cabe apenas a você. Isso não me compete, tampouco me causa maiores preocupações. O que eu quero de você é outra coisa. Ou melhor, como eu lhe disse, tenho apenas dois pedidos a lhe fazer. Vou repeti-los e explicá-los. Quero que você seja correto. Isso significa que espero que você escolha o caminho do bem sempre, mesmo que ele seja mais longo ou mais difícil. Que pense nas consequências dos seus atos, para você e também para os outros. Que não tema a verdade, nem a justiça. Ao contrário, que as busque sempre com serenidade e persistência. O segundo pedido, que é tão importante quanto o primeiro, é que você seja feliz. Isso quer dizer que espero que, apesar das dificuldades da vida, você tenha sempre confiança em Deus. Que acredite na justiça divina e que jamais se entregue ao sofrimento. Que você tenha o coração cheio de amor e de coragem para seguir em frente, sempre." A mãe acariciou o menino, afagando-lhe os cabelos com doçura e concluiu: "para mim, meu filho, o que interessa é como você vai ser e não o título que vai carregar."

.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.
Oiee!!
Passando para um rápido olá.....semana corrida, mas sempre valendo a pena.
Apesar de não ser mês do dia das mães ou mês do dia das crianças, as mensagens que me chegam e gosto de compartilhar andam sendo do mesmo estilo, e nem por isto deixo de compartilhar...afinal de contas o pedido são somente dois.Lindo!!
Sim troquei a roupa do blog, me dá o comichão e bora eu lá de novo, enquanto isto estou apreciando este fofo do momento.
Bjs♥Paz!!

segunda-feira, 19 de março de 2012

Para navegar contra a corrente são necessárias condições raras: espírito de aventura, coragem, perseverança e paixão.
Nise da Silveira



Atrás de cada linha de chegada, há uma de partida.

quinta-feira, 15 de março de 2012

A PROPÓSITO DE PAIS E FILHOS


Seres vivos se agridem. Os humanos não fogem à regra. O que é inaceitável é o peso injusto que se atribui quando essas agressões penalizam pessoas pelo seu grau de parentesco; como se agredir alguém com quem não se comunga qualquer parentalidade fosse um ato de menor importância.

Estas considerações vêm a propósito de notícia veiculada pela mídia, dando conta de que um filho, em uma ação execrável, agride pai e mãe até a morte e, em seguida, tenta a própria morte. Todos reprovamos e ficamos constrangidos com tal ação destruidora, ainda mais quando oriunda de uma relação de parentesco de tanta profundidade quanto a que liga pais e filho.

O que causa estranheza e, diria, estarrecimento, é se especificar e acentuar que o autor da ação reprovável é “filho adotivo”. Por que insinuar que o crime cometido o foi por um filho “adotivo”? Porventura tendo alguém se tornado filho por adoção trará em si o germe do distúrbio de comportamento que possa gerar ação tão hedionda? Nunca se viu na mídia qualquer referência com tal ênfase indicando: “Filho biológico mata pai e mãe”. Por que agregar à adoção como forma legítima jurídica e afetiva de parentalidade, a informação insidiosa de que haveria uma íntima relação entre adoção e distúrbio de comportamento, o que, psicologicamente não é verdadeiro?

Estabelecer tal relação é tentar instalar interrogações, desestímulo e até medo naqueles que vivem em paz com seus filhos, como também àqueles que buscam dar uma família aos que a sociedade lhes negou tal direito.

Não é a primeira vez que tomamos conhecimento dessa posição profundamente desumana da mídia, jogando sobre os filhos por adoção responsabilidade pelo simples fato de chegarem às suas famílias pelo instituto da adoção. E mais. É obvio que todos os filhos, sem exceção, são biológicos, ao mesmo tempo em que só poderão vivenciar a real filiação se com eles forem construídos vínculos afetivos com os que os incorporaram como filhos por adoção.

Em nome de um sensacionalismo informativo, há os que – talvez sem o perceber – são cruéis e pedagogicamente incorretos, martirizando os que estão curando as dores da rejeição ou preenchendo as lacunas da infertilidade. Presta-se um desserviço à humanidade quando se tenta juntar dois elementos que não se podem unir: adoção e deformação do comportamento. Alguém já observou que dos seres vivos que conhecemos somente os humanos têm a “capacidade” de serem desumanos. E, lamentavelmente, alguns o são.

Lidando há quarenta e um anos, como psicólogo, com pais e filhos adotivos, compulsando a literatura dos países que pesquisam sobre o tema, nunca encontrei qualquer fonte científica que afirmasse que ações agressivas entre seres humanos fosse uma marca naqueles que se tornaram filhos por adoção.

Chamo aqui à responsabilidade aqueles que permitem a publicação de inverdades que resultam em crime social com prejuízos de extensão incomensurável para crianças que poderão perder, pela segunda vez, a oportunidade de convivência familiar.

Luiz Schettini Filho

Psicólogo

Pai adotivo

.~.~.~.~.~.~.~.~.
Oiee!!
Luiz Schettini escreveu o que gostaríamos de expressar...
O ano passado visitei um abrigo para crianças sob a guarda da Justiça, e uma criança em especial chamou a atenção não só pela sua beleza, mas desenvoltura em se expressar, de uma maturidade que o cizel da vida tratou de lapidar cedo para uma dura realidade. Ela simplesmente nos disse que não gostaria de ser adotada, porque já havia sido rejeitada duas vezes; a primeira vez pela própria mãe, e a segunda por uma família que segundo ela não houve adaptação por falta de algo essencial dentro de um lar que é a atenção e o carinho, pois havia tempo para festas, visita a clubes, tinha de cumprir uma agenda cheia de atividades e de repente ela só queria um colo com alguém contando histórinhas e um abraço bem apertado, e todos que chegam aqui pra visitar o abrigo me dão isto e muito mais... Não basta muita das vezes somente ofertar a moradia, com roupas lindas, escola com educação de tecnologia de ponta se não der o essencial...Amor!Respeito!Proteção!
Sabem que, analisando essa questão Lar, lembramo-nos de um conceito que André Luiz nos dá no livro Sinal Verde, psicografia de Chico Xavier:
"A casa não é apenas o refúgio de madeira ou alvenaria. É o lar onde a união e o companheirismo se desenvolvem."
Bonito e profundo, não acham?

terça-feira, 13 de março de 2012

O tempo de falar de amor




Se diante do erro eu me condeno,
não tenho a menor chance de me perdoar.
Se diante do amor que fracassou eu me culpo,
tiro a chance de alguém me conquistar.
Se diante do emprego eu só sei reclamar,
eu tiro a oportunidade de alguém trabalhar.
Se diante de Deus eu só sei mendigar,
perco a chance de ouvi-lo falar,
deixo a benção escapar…

Eu reclamo de injustiças,
mas nem sempre sou justo comigo.
Eu reclamo de solidão,
mas me tranco no meu mundinho.
Eu sofro com dores pelo corpo,
mas o meu sorriso é um custo.
Eu não conquisto o que sonho,
e deixo de sonhar por não acreditar.

Sinto que a vida responde na medida do que eu sinto,
mas sinto falta de motivação para lutar.

Eis que o tempo, sábio tempo vem ensinar.
Que de tudo posso experimentar,
mas tudo tem um preço.
Gastar demais gera dívidas.
Amar demais gera prisões que não agradam.
Criar expectativas geram decepções.
Viver de sonhos gera ilusões.

Por isso, decidi romper com a dor.
Dei cartão vermelho para a tristeza,
e na maior simplicidade, resolvi viver.
Sair, passear, expressar os sentimentos,
comer um pouco do que eu gosto muito,
e muito do que não gosto, mas preciso.
E na busca do equilíbrio, encontrar você,
parte que me completa nessa caminhada.
E assim, de mãos dadas, seguirmos juntos
pelo tempo indeterminado da duração do amor.
Que ele dure muito tempo,
tempo que peço agora,
para te revelar o meu segredo sem nenhum engano:
- Sabe, eu te amo!
Paulo Roberto Gaefke


.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.

Oiee!!

Gaefke, como sempre é fantástico em seus textos.
Ainda me questiono aonde errei, já passou tanto tempo, e a pergunta não cansa de martelar no pouco juízo que ainda acho que tenho...mas, tenho que seguir o meu caminho, pois nada nunca realmente volta atrás.

domingo, 11 de março de 2012

A Dama de Ferro

A Dama de Ferro conta a comovente história de Margaret Thatcher uma mulher que quebrou as barreiras de gênero e classe para ser ouvida em um mundo dominado pelos homens. A história diz respeito ao preço que se paga pelo poder e é um retrato surpreendente e íntimo de uma mulher extraordinária e complexa

Oiee!!
Que filme!!
É um filme que mostra cenas da nossa História Geral, ou pelo menos uma parte dela.
Tem algumas falas do file que são fantásticas....Margareth foi uma mulher inteligente, perspicaz, audaciosa.....é isto!!
Os momentos do filme mais tocantes são:

*Parlamentar: Eu acho que a honorável dama grita demais. Se quer que a levemos a sério, deve aprender a se acalmar.

Margareth Tatcher: Se o honorável cavalheiro pudesse talvez atentar para o que ESTOU dizendo, em vez de COMO estou dizendo, poderia absorver uma valiosa cultura, apesar de si mesmo

*Sabe, um dos grandes problemas da nossa época é que somos governados por pessoas que se importam mais com os sentimentos do que com pensamentos e ideias.

Pensamentos e ideias. Isso me interessa.

Pergunte-me o que eu estou pensando.

O que você está pensando, Margaret?

Cuidado com seus pensamentos, pois eles se tornam palavras.

Cuidado com suas palavras, pois elas se tornam ações.

Cuidado com suas ações, pois elas se tornam hábitos.

Cuidado com seus hábitos, pois eles se tornam o seu caráter.

E cuidado com seu caráter, pois ele se torna o seu destino.

O que nós pensamos, nós nos tornamos. Meu pai sempre dizia isso.

sexta-feira, 9 de março de 2012

Acostume-se ao sim.


A mente acostuma-se ao que se lhe dá.

Se você prefere dizer não quando pode dizer Sim e vê mais os defeitos do que os acertos, o lado Negativo cresce e dificulta-lhe aceitar as coisas como são.

Quando você diz sim, o seu mundo interior solta-se, alegra-se; Quando você diz não, ele se fecha e lhe causa problemas.

O sim alivia, o não aperta.

O sim que você costuma dizer à vida faz a vida Dizer sim a você. Então, se possível, evite dizer: Não gosto, não quero, não vou, não tenho.

Quando você se abre para a vida, Ela se abre para você!

Lourival Lopes

quinta-feira, 8 de março de 2012

Feliz dia Internacional da Mulher

Oiee!!
Sim prestigiar as mulheres que nos antecederam na luta por direitos dignos de serem vivenciados.
A luta da mulher ainda continua, pois infelizmente ainda existe a diferença salarial, violência e indiferença a capacidade de cada uma de nós.
Um brinde a vida e nossos amores!!
BjsPaz!!


quarta-feira, 7 de março de 2012

Sua Alma quer colo??


Algumas vezes, o sentimento que temos é que nossa alma precisa de colo. Ela está cansada, inquieta e aflita.
São tantas as pressões, tantas as demandas, as cobranças, os jugos e as importunações que a alma sofre; que, há momentos em que ela pede sossego.
Não há como viver, o tempo todo, competindo por um espaço, correspondendo às expectativas das pessoas, provando algo para si mesmo ou para os outros, realizando proezas e desempenhando mil e um papéis, sem ficar cansado e exaurido. Isaías disse que até os jovens se cansam e de exaustos caem. É humano. É normal. Ninguém resiste tanta pressão sem que a alma se esgote, em algum momento da caminhada.
É aí que, no Salmo 131, o salmista escreve que assim como uma criança desmamada nos braços de sua mãe, assim é a sua alma para com ele. Ele vai adiante, e diz que faz sossegar e aquietar a sua alma , da mesma forma como essa mãe faz com a criança que ela amamenta.
A figura é de uma criança que acorda, inquieta, agitada e chorosa. A mãe a coloca no colo e a amamenta. Quando ela, finalmente, se sacia; a mãe a nina e a faz dormir, novamente. O salmista diz que é desta forma que ele trata a sua alma.
Ele não a maltrata, não a ignora, não bate nela, não a violenta, não a pressiona ainda mais; mas a nina e a aquieta. Sabe que não se resolve um problema negando que ele exista. Não se cura uma doença - seja ela física, psíquica ou emocional - fingindo que ela não está lá. É preciso aquietar a alma. É preciso ouvir o choro dela e acalmá-la.
Davi perguntava à sua alma: "Por que estás abatida, ó minha alma? E, por que te perturbas dentro em mim? Espera em Deus, pois, ainda, o louvarei; a Ele, Rei meu e Deus meu".
A verdade é que essa é a única forma de sobreviver às pressões de um mundo como o nosso. Chega um momento em que precisamos questionar se é preciso mesmo tanta "vaidade e correr atrás do vento".
Jesus disse que a vida é mais que o alimento e o corpo mais que o vestuário. Ou seja, eu sou mais que aquilo que eu preciso para viver. Eu sou mais do que aquilo que eu produzo ou realizo. Porque eu sou alguém criado à imagem e semelhança de Deus. Eu tenho em mim a imago Dei - a imagem de Deus.
E é só quando eu começo a perceber que a minha vida vale mais que todas as demandas que a sociedade quer me impôr, que eu sou livre para escolher o caminho que eu vou seguir, com a graça e a sabedoria de Deus.
Eu não tenho nada a provar, nada a merecer, nada a demonstrar. Eu sou aceito em Jesus. Sou amado por Deus. Minha vida pertence a Ele. E eu posso viver na certeza que Ele cuida de mim.
É aí que eu vou estudar, trabalhar, construir e realizar; mas não numa busca neurótica de sucesso ou realizações mirabolantes, mas na paz de quem segue aquele que é o Caminho, a Verdade e a Vida.
É só na presença calma e amiga de Deus que eu consigo fazer calar e sossegar a minha alma. É só em Sua luz que eu vejo a luz. É só nEle que eu encontro descanso para a minha alma.
Quando Elias estava na caverna, no monte Horebe, Deus veio a Ele como um sussurro suave que perguntava ao seu coração: Que fazes aqui, Elias? Por que você está querendo desistir da vida? Será que não é porque você se esgotou no caminho? Mas, a vida não acabou. Sua vida é mais que um relacionamento, uma pessoa que você gostava, um emprego, un sonho pessoal ou uma atividade na igreja. Você é alguém em si mesmo. Então, acalme sua alma e olhe para a vida com outros olhos. A vida continua.
Jesus disse: "Venham a mim, todos vocês que estão cansados e sobrecarregados, e eu os aliviarei. Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, porque eu sou manso e humilde de coração e vocês encontrarão descanso para as suas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve ".
De que adianta tanta aparência? De que adianta tanta briga? Pra que tanta disputa? Para que ser o melhor de todos, em tudo, o tempo todo? Por que tanto desgaste e competição insana? Jesus é manso e humilde de coração. Que tal seguirmos Seu exemplo? Com certeza, vamos encontrar paz e sossego para a nossa alma.
(Texto recebido por Heloiza do Valle)

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

Oiee!!
Recebi este lindo texto, de um grande amigo pelo qual tenho imenso carinho, é daqueles anjos que nos enxerga do avesso, sabe??
Então, na hora só me veio esta canção de Anderson Barony - Recomeçar...
É isto mesmo, tem hora que nos sentimos sem chão e o que mais precisamos é de colo, que nos deixemos embalar...sempre!!

segunda-feira, 5 de março de 2012

Café com Blogueiras






Oiee!!
Enfim, consegui sentar para dar minhas observações do encontro de domingo, no Paço Alfândega, que sinceramente foi MARA!!!!!
Conhecia unicamente Ana Karla,sua mãe Lulu e o restante das meninas fui conhecendo aos poucos.
Adorei,tivemos troca de mimos e sorteio de brindes, mas a troca de energia positiva, esta sim, foi boa demais!!
Sei que já houve outros encontros, mas esta foi a primeira versão que participei.
Desvirtualizar, foi gostoso...pois na maioria das vezes uma postagem, com uma mensagem edificante, uma frase em um blog algo que te levanta o astral, ou até mesmo um breve comentário, faz a diferença no meu dia, pode não parecer, mas imprimimos em pequenas palavras nossas ou até mesmo um texto escolhido por nós o que realmente gostaríamos de dizer e não sabemos como, mas que de alguma maneira desperta a reflexão no outro.
MENINAS: eu não sou a Tereza Cristina da novela, rsrs.....ela é com Z eu sou com S....portante inofenSiva!!!Não é Bebê??
.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.

Que a estrada se erga ao encontro de seu caminho. Que o vento esteja sempre às suas costas. Que o sol brilhe quente sobre sua face. Que a chuva caia suave sobre seus campos. E até que nos encontremos de novo, que Deus te guarde na palma da sua mão.

sábado, 3 de março de 2012

TUDO JUNTO E MISTURADO

~TUDO JUNTO E MISTURADO~
Acredito que não há título melhor para este post.
Sempre se tem o que postar, mas daí fico com aquela velha desculpa: não, amanhã eu publico....amanhã...amanhã....e quando vi é isto tudo aqui e um pouco mais que deixei para depois compartilhar.
Sim. o grande dia é amanhã, às 16:oohs encontro dos blogueiros de Pernambuco City.
Expectativa!!


Vai ser bom poder interagir e sentir a energia positiva pessoalmente que só conhecemos através dos blogs, das mensagens edificantes, das dicas compartilhadas, a alegria de ver os rostinhos, vai ser bom demais!!

Lá vou eu: a paulista, metida em ser pernambucana em mais um evento,rs.....arretada de feliz é isto que importa.
Abaixo segue uma salada mista >>TUDO JUNTO E MISTURADO!!!
BeijosPaz!!

.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.
Matt King (George Clooney) é um marido indiferente e pai de duas meninas, que é forçado a reexaminar seu passado e abraçar seu futuro depois que sua esposa sofre um acidente de barco em Waikiki. O trágico acontecimento acaba por aproximar Matt das filhas, o que o ajuda na difícil decisão de vender um terreno herdado da família.


Nem acredito que assisti este filme, to me beliscando até agora!!
Chorei, claro, como toda boa chorona deve ser, mas o filme além de drama, tem algumas cenas hilárias também ....é imperdível!!
Clooney traduz emoção, enfim dá um show de interpretação, fantástico!!


.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.
Márcia é uma moça bonita, inteligente e decidida. Orgulha-se de sua capacidade profissional e do êxito alcançado no trabalho em uma empresa multinacional. Independente financeiramente, ama a vida. É a caçula de quatro filhos de senhor Jovino e dona Mariana, uma família de classe média, tranqüila, alegre e unida. Porém, a influência dos espíritos em nossas vidas é maior do que imaginamos. Um acidente acontece e Márcia, sem perceber, passa a ser envolvida pelo espírito Jonas, um desafeto que, por vingança, inicia um processo de obsessão contra ela e sua família. Sozinha e deprimida, Márcia assiste sua família desmoronar com brigas constantes, desunião e terríveis acontecimentos entre todos.


Um romance espírita sempre tem páginas recheadas de lindos ensinamentos, são lições que se encontram presentes em nosso dia a dia, vamos as anotações???
*O amor e a responsabilidade superam qualquer obstáculo.
*Deus está sempre olhando por todos que tem fé. Mesmo diante de circunstâncias que possam parecer críticas ou irreparáveis, sempre haverá o amparo e a melhor solução, se o amor e a fé no Criador forem mantidos verdadeiramente fortes. Isso nos faz despertar para a Vida.
.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.
As mensagens de Benedita Maria representa valiosa quão luminosa jóia que, à semelhança de presente do além aos leitores sensíveis, alimenta a alma e a orienta diante das dúvidas e indagações que eclodem a todo momento, enquanto seguimos nos passos da evolução terrena.


Este livro de Raul Teixeira realmente são doses diárias de bom ânimo, e como sempre não deixei de fazer as minhas observações, espero que assim se sintam convidados a ler:
*O progresso só é bom para nós quando nos torna bons para com os outros.
*Para se ter fé não é preciso ter religião institucional, é preciso conhecer, pensar e sentir, isso sim, dando margem para que o coração não seja abafado pelos gorjeios da rzão, e para que a razão não se amolente sob os impulsos da emoção. A fé é o resultado da harmonia entre o saber e o sentir.

.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.


O filme se passa na Hollywood de 1927 e conta a história do astro de cinema George Valentin que enquanto se preocupa com o futuro de sua carreira com a chegada do cinema falado se apaixona por Peppy Miller uma jovem dançarina que busca o sucesso.



Assisti junto com minha amiga Mayra, nossa... filme que superou as minhas expectativas, primeiro por ser um cinema mudo, competindo com tudo que há de mais moderno e atual no mundo de hoje, mas a criatividade do autor e atores e do cão que rouba a cena, muito fofo, simplesmente formidável, só assistindo para sentir e saber.
Acredito que sempre que passamos de uma fase para outra existe uma crise, porque infelizmente temos medo do novo, do desconhecido, mas quando temos mãos amigas para nos ajudar a vermos de uma outra dimensão a situação tudo de simplifica e se modifica....fantática reflexão este filme me trouxe!!


.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.

- Quais os principais obstáculos à felicidade?
- Morte é sinônimo de infelidade?
- Como edificar uma sociedade feliz?
- Infelicidade é castigo de Deus?
- Há eleitos para a felicidade?
- Ingratidão gera infelicidade?
- É possível ser feliz no purgatório?
- Onde encontrar a felicidade?

Reportando-se a questões formuladas por Allan Kardec, na quarta parte de O Livro dos Espíritos, que trata das esperanças e consolações, o autor demonstra qual é o melhor jeito de ser feliz.



Este livro de Richard Simonetti foi um das leituras que eu e minha mãe faziamos a abertura do Evangelho no Lar, e claro eu e minhas observações, pois Richard tem um jeito muito dele de nos dilatar a visão com relação a doutrina espírita e nossa realidade de vida:
*Se o olhar vai além das humanas limitações, buscando o Infinito, o coração nunca se perturba.
*Na medida que estivermos dispostos a respeitar, ajudar, compreender e amparar aqueles que nos rodeiam, seja o familiar, o colega de serviço, o amigo, o indigente, o doente, estaremos habilitando-nos à felicidade, contribuindo para que ela se estenda sobre o Mundo. Buscando atender nossos anseios podemos crescer intelecutalmente, economicamente, materialmente, mas nada disso nos realizará se não crescermos espiritualmente, a partir da compreensão de que pertencemos à Humanidade e que em favor dela devam orientar-se nossas iniciativas.

É assim...

É assim...
Tecnologia do Blogger.

ou é assim...

ou é assim...

Follow by Email

About Me

Minha foto
Pedra bruta se deixando lapidar pelo cinzel da vida

Seguidores